Comentários no Blog

Procure um conto que você mais se identificou e deixe nele um comentário falando o que quiser e fazendo o seu classificado ou propaganda para conseguir contatos.

Se preferir enviar um conto, remeta para maridodaisabela@gmail.com

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Experimentei pegada forte e fiquei vulnerável

Sou casada há cinco anos com meu marido que sempre me deu de tudo ou quase tudo na cama e fora dela. Não tinha do que reclamar, ele sempre foi um homem bom e gentil e carinhoso comigo. Porem, de uns tempos para cá, sempre que transávamos, eu sentia que ficava um pouco insatisfeita, não era pelo sexo dele, nem pelo tamanho de seu pau que era suficiente e até grande um pouco para mim, quase 21 cm e bem grosso, às vezes até deixa minha buceta bem dolorida.

Quando completamos cinco anos de casados, meu marido fez uma surpresa bem legal, ele comprou um filme pornô para aquecer mais nossa transa de aniversário. Assistimos todas as cenas, mas uma em especial me deixou arrepiada, quando um cara transava com duas mulheres e pegava elas com força, batia em seu bumbum com vontade, parecia um bruto, mas elas gostavam. Fiquei molhadona e doida para dar muito. Meu marido percebeu e me pegou com força, mas sentia muito medo de fazer qualquer coisa bruta comigo.

Apesar de ter um corpo bacana, sou morena de cabelos negros e cumpridos. Adoro malhar e sentir que meu corpo ainda esta em forma e saudável. Um dia na academia, uma amiga minha disse que tinha transado com um cara bem forte que malhava em nossa academia e que ele era bem grosso na cama, e que ela nunca tinha experimentado, mas tinha adorado.

Fiquei cheia de tesão e curiosa que até minha amiga percebeu e soltou uma piadinha: Nossa amiga, acho até que você precisa experimentar!. Eu ri, mas depois a cortei e falei que meu marido era muito bom e suficiente para mim. Mas admito que toda vez que esse amigo nosso passava por mim, meu coração disparava e eu ficava quente de tesão. Como não poderia ser diferente, uma hora ele percebeu, mas como sabia que eu era casada, respeitou.

Mas um dia aconteceu uma coisa inesperada, a academia estava vazia e estava muito quente, chovia gostoso. Eu fui no primeiro andar onde ficavam os banheiros e a sauna, que estava desligada e me apoiei na janela para ver o céu que tinha uma lua bonita, quando percebo que esse meu amigo chega por trás de mim, sinto seu pau latejando de duro em minha bunda, ele pega forte em minha cintura, parecia que ia furar minha calça de malhar colada no corpo. Arrepiei toda e soltei um gemidinho reprimido. Falei que não devia ele nem ligou para minhas palavras, me segurava forte e ali mesmo na janela pegou nos meus seios com tanta força que pensei que ia esmagar-los, doeu, mas senti muito tesão. Minha buceta latejava e estava molhadona.

Ele baixou minha calça, parecia que queria me estuprar, mas com meu consentimento. Uma mão segurava meu corpo. A outra manipulava minha calça e de repente sinto seu pau invadinho minha buceta. Que sensação gostosa, o pau dele entrou sem problemas apesar de também ser grande, mas devido minha lubrificação, entrou com tudo. Ele me apertava, me xingava aos ouvidos, parecia uma puta, um animal em suas mãos. Senti que ia gozar, ele tapou minha boca porque já estava gemendo alto e gozei como louca com seu pau. Ainda mole do gozo, vejo ele tirar o pau da minha buceta e começar a forçar meu cu, fiquei arisca, mas como estava sem forças foi em vão, não queria, aquilo não, meu marido só tinha feito uma ou duas vezes, falava sussurrando para não nos ouvirem que não fizesse aquilo, mas ele disse: Quando eu começo, ninguém me pára!.

Ele foi forçando, senti muita dor, mas o tesão foi aumentando e seu pau entrnado, quando percebi já estava atolado em meu cu. Ele bombou com força, sem me largar e começou a mexer em meu grelo, tudo com muita grosseria, que gozamos juntos. Ele encheu meu cu se porra, escorria por minhas pernas e melou minha calça de malhar toda. Ele se vestiu, me vestiu e saiu. Eu ainda fiquei ali por alguns minutos mole sem saber direito o que tinha acontecido.

Naquela noite disse ao meu marido que tava indisposta e casada e que queria dormir cedo, ele não se importou e tive uma noite estranha, me sentindo suja e ao mesmo tempo realizada.

Engraçado, no outro dia esqueci o assunto. E apenas o guardo em minhas lembranças. Nunca mais aconteceu nada, pelo menos até hoje, porque o tal amigo da academia não repete suas transas, mas admito que se ele me pegar novamente, não conseguirei resistir.

By: Moren@

Nenhum comentário: