Comentários no Blog

Procure um conto que você mais se identificou e deixe nele um comentário falando o que quiser e fazendo o seu classificado ou propaganda para conseguir contatos.

Se preferir enviar um conto, remeta para maridodaisabela@gmail.com

sábado, 1 de novembro de 2008

Noivo Corno

Olá! Meu nome é Marcos, namorado com a Sabrina a 5 anos e agora somos noivos. Sou o primeiro e único namorado que marina já teve, peguei ela ainda virgem, hoje ela com 25 anos, linda, 1,65 alt, 64 kg, cabelos lisos, loira, sempre fui muito tarado, e sempre tentei inovar nosso relação. Sempre gostei de ler os contos eróticos, então começou a despertar em mim uma vontade de ver minha gata com outro. Então, um dia, quando transava com Sabrina(sempre conversamos muito em nossas transas), perguntei pra ela se ela tinha alguma fantasia em especial, então, ela respondeu que gostaria que alguém nos observasse transando, claro que adorei a idéia, e fui loco dizendo, eu adoraria de ser esse alguém! e ela perguntou, mais como?Então eu disse que eu adoraria de ver ela dando pra outro, nossa! Quando eu disse isso, a buceta dela encharcou, então desde essa data sempre fantasiasmo mais alguém em nossas transas, até que um dia eu falei pra ela que se ela quisesse dar pra alguém longe de mim, ela poderia dar, desde que não me escondesse.

Então, naquela mesma semana ela chegou aqui em casa e me disse, amor, venha ver o que comprei, então ela me mostrou três calcinhas e disse, calma amor, essas calcinhas, eu só usarei quando eu for sair com outro cara, e vc só vai me ver com alguma delas depois que outro já a tenha tirada de mim, ou que vc veja ele tirando. Nossa! Aquilo me levou às nuvens, e transamos ali mesmo, fantasiando nossa fantasia.

Um dia, depois que saimos de um festinha, levei Sabrina ao motel, então, enquanto estávamos na preliminares(eu adoro preliminares), que deixei ela só de calcinha, enão ela levantou da cama, deu uma rodadinha e deitou ao meu lado dizendo com aquela carinha de safada, "Amor, vc se lembra dessa calcinha?", aquilo me gelou, então ela me disse "pois é, essa aqui, vc já pode ver eu vestida com ela meu corninho", nossa!! fui quase gozei de tanto tesão.Então, transamos com ela me contando como tinha sido sua experiência. Depois da transa,eu perguntei se era verdade e ela confirmou, mais eu no fundo acha que era mentira dela, então depois de tantas discussões acabamos nossa conversa ali, porém, naquela mesma semana ela foi até o trabalho, já era final de expediente, vestida deslumbrantemente, de vestido preto, salto alto, humm, linda, falou, amor, vim buscar vc, tenho uma surpresa! Então, saimos, e ela disse, "adivinha que calcinha que estou usando agora", eu rindo respondi "vai começar de novo amor", então ela disse, calma, vc vai ver, então pediu pra eu parar o carro em frente a Academia onde ela frequente, e falou eu já volto amor...

Isso já era umas 19 horas, e quando ela voltou, vi que veio com ela um rapaz, loiro, alto, vou chamar de Beto, então os dois entraram no carro no banco de trás, e pra minh surpresa ela disse no meu ouvido, amor, esse é o Beto, e enquanto eu fico me divertindo aqui atrás com ele, vc dirige até aquele motel que nós fomos na última vez. Eu, em estado de choque e ao mesmo tempo com o pau estorando de tesão, obedeci minha dona.

Enquanto eu dirigia, eu olhaca pelo retrovisor ela nos mais amaços lá atrás com o cara, ele já com o pau de fora e ela chupando e me olhando de canto.

Então, chegamos ao motel, ele deceu, depois ela, e quando fomos entrar ela me segurou delicadamente pelo ombro e disse, amor, vc fica aqui na garagem, vc vai só ouvir e espiar pela janelinha do quarto(existe uma janela no quarto que dá pra garagem do motel, cada quarto tem sua garagem), então, eu fiquei ali, congelado, só vendo minha amada em ação. Foi uma das coisas mais maravilhosas e excitantes que já me aconteceu. Depois que meteram por mais ou menos uma hora, ela veio até a porta e mandou que eu entrasse então disse, amor, agora tem mais essa calcinha que vc já pode me ver com ela, e lembre-se, ainda falta uma, e deu um sorriso e me beijou, e começamos a transar, e dessa vez eu e o Beto comendo ela.

O pau do beto era bem maior que o meu, mais o teor dessa história, quem sabe contarei outro dia, hoje só quiz contar como me tornei com corno.

Nenhum comentário: